Eletropaulo encerra amanhã plano de demissão voluntária

Desde 25 de outubro está em curso na AES Eletropaulo um programa de desligamento voluntário (PDV), que contará com incentivos sociais e financeiros para os empregados que aderirem à iniciativa. "Como o programa ainda está em aberto, não podemos revelar os valores envolvidos na operação", disse o presidente do grupo AES no Brasil, Britaldo Soares, em teleconferência sobre os resultados da distribuidora no terceiro trimestre de 2007. O prazo de adesão ao PDV encerra-se amanhã. A Eletropaulo é a distribuidora de energia elétrica na capital paulista e região metropolitana.Segundo o executivo, o programa não é uma medida isolada. A iniciativa integra um plano de otimização de custo e maior eficiência. "Das oportunidades desse programa, um terço diz respeito ao aumento de receita, um terço se refere à redução de custos na área de materiais e processos operacionais e administrativos e outro um terço está relacionado à reorganização da estrutura da AES Eletropaulo, em todos os níveis hierárquicos da companhia", explicou.A expectativa do executivo é que AES Eletropaulo aproprie os ganhos dessa nova estratégia a partir de 2008. "Os ganhos em 2007 serão marginais, porque o programa também incorrerá em custos", sinalizou o presidente do Grupo AES no Brasil. De acordo com o executivo, esse plano de otimização de custos e foco na eficiência visa garantir a sustentabilidade da companhia no longo prazo. "Pretendemos ampliar a capacidade de investimentos da empresa para o atendimento dos consumidores e para a expansão do sistema", disse.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

13 de novembro de 2007 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.