finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Eletropaulo propõe pagar R$ 2,5 bilhões até 2008

A Eletropaulo, distribuidora de energia do Estado de São Paulo, reuniu hoje os 35 bancos credores e fez a todos a mesma proposta de renegociação de uma dívida de R$ 2,5 bilhões em quatro parcelas até dezembro de 2008. A Eletropaulo não divulgou as taxas de juros, mas informou que os índices vão crescendo à medida que o prazo aumenta.Segundo o presidente da distribuidora, Eduardo José Bernini, os bancos credores têm até 1º de dezembro para aderirem à proposta. Ele considera que precisa de adesão mínima de credores de 80% da dívida para fechar a proposta. Para ele, os bancos credores estão "mais receptivos" a examinar o alongamento da dívida após o acordo da controladora AES com o BNDES. De acordo com o presidente da Eletropaulo, essa readequação da dívida não está vinculada ao programa de capitalização das distribuidoras de energias promovido pelo BNDES.Segundo Bernini, a proposta visa a alongar a dívida e ajusta-la à geração de caixa. "O problema da Eletropaulo não está no estoque da dívida, mas na concentração no curto prazo", afirmou. Segundo o executivo, 50% dos débitos vencem nos próximos 12 meses. O total de dívida da companhia em junho de 2003 era de R$ 5,3 bilhões. No entanto, R$ 2,8 bilhões tem perfil mais longo ou com características que a empresa decidiu manter.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.