Eletros prevê reversão das perdas com pacote do governo

O presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros), Paulo Saab, disse que o programa de incentivos à compra de eletrodomésticos anunciado hoje pelo governo federal vai contribuir para a reversão da tendência de queda na produção e venda do setor. Mesmo com as medidas anunciadas, ele previu uma queda de 4% na produção e vendas do setor em 2003. Para ele, o programa "é um sopro, representa um impulso na reversão da tendência de queda". O empresário garantiu o compromisso de manutenção do emprego, previsto no programa. Segundo ele, apesar da crise, o setor conseguiu manter 40 mil empregos diretos. Ele disse que as vendas e a produção de eletrodomésticos estão em queda seguida há três anos. No primeiro semestre deste ano houve uma queda média de 13,19% das vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Paulo Saab informou ainda que em 2001 em relação a 2000 a produção e vendas de produtos eletroeletrônicos caíram 5,75% e em 2002, em relação ao ano anterior, 2,05%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.