Eletros: setor perdeu US$ 1 bi com greve de fiscais

A Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) entregou ontem ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) um documento no qual denuncia que o setor eletroeletrônico já teve prejuízos de US$ 1 bilhão em conseqüência da greve dos auditores fiscais da Receita Federal, iniciada em 18 de março deste ano.Segundo nota divulgada hoje, o prejuízo decorre de vendas não efetivadas no mercado interno e externo. Além disso, segundo a Eletros, o valor de componentes, matéria-prima e insumos indispensáveis ao processo de fabricação parados em portos e aeroportos brasileiros são avaliados em US$ 350 milhões."O impacto é maior junto às empresas instaladas na Zona Franca de Manaus, que importam componentes, e cujas linhas de produção estão sofrendo paradas pontuais, e encontram-se em via de paralisação, devido ao fato das empresas estarem hoje com estoques mínimos de componentes."De acordo com a entidade, a greve dos auditores deverá levar a indústria eletroeletrônica de consumo a revisar para baixo a previsão de um aumento de 10% nas vendas do setor no Dia das Mães este ano - data considerada a segunda melhor em matéria de vendas para o comércio, atrás apenas do Natal - em relação ao ano passado, por causa de atrasos nas importações. No caso das exportações, ainda segundo a nota da Eletros, "as indústrias estão sofrendo com as multas contratuais por não cumprirem os prazos de entrega acordados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.