Eletrosul vai receber R$ 1,8 bi da Eletrobrás

Capitalização servirá para a subsidiária tocar investimentos como a construção da usina de Jirau, da qual é sócia

Leonardo Goy e Rosana de Cassia, O Estado de S.Paulo

22 de maio de 2010 | 00h00

A Eletrobrás vai aportar R$ 1,854 bilhão para o aumento de capital de sua subsidiária Eletrosul. A aplicação dos recursos foi aprovada na última quinta-feira, na reunião do conselho de administração da holding. Em nota à imprensa, a Eletrosul esclarece que os recursos serão desembolsados de modo escalonado até 2013. Assim, neste ano o investimento é de R$ 626,6 milhões; em 2011, de R$ 799 milhões; em 2012, de R$ 294 milhões; e, em 2013, de R$ 134,5 milhões.

Segundo a estatal, o dinheiro será aplicado em obras como a hidrelétrica de Jirau, no rio Madeira, projeto do qual a Eletrosul é sócia; na subestação coletora de Porto Velho; no sistema de transmissão que vai transportar a energia das usinas do Madeira até São Paulo e em outros projetos como o parque eólico de Cerro Chato, no Rio Grande do Sul.

A Eletrosul possui 20% de participação na Energia Sustentável do Brasil, empresa que detém a concessão para construir e operar a usina de Jirau, mesmo porcentual da coirmã Chesf. O grupo é integrado ainda pela franco-belga GDF Suez (50,1%) e Camargo Corrêa (9,9%).

Aneel. O funcionário de carreira da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) André Pepitone da Nóbrega foi indicado ontem pelo governo para o cargo de diretor da agência. A indicação já foi publicada no Diário Oficial da União.

André Pepitone, porém, terá de ser sabatinado na Comissão de Infraestrutura do Senado e ter seu nome aprovado pelo plenário da Casa, para assumir no lugar de José Guilherme Senna. O mandato é de quatro anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.