Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Elevação do petróleo favorece alta do índice

O principal índice do mercado acionário europeu fechou em alta nesta terça-feira, após uma sessão volátil, com a BP liderando a alta do setor de energia, uma vez que o resultado trimestral superou as previsões. Dados norte-americanos limitaram o avanço.

REUTERS

27 de outubro de 2009 | 15h26

O índice FTSEurofirst 300, composto pelas principais ações do continente, subiu 0,38 por cento, a 1.000 pontos, interrompendo uma sequência de três quedas.

O FTSEurofirst 300 chegou a situar-se em território negativo momentaneamente logo após a divulgação de dados sobre confiança do consumidor norte-americano, depois de ter subido 0,9 por cento no começo da jornada.

O índice, considerado de referência para o mercado europeu, acumula valorização de 55 por cento desde a mínima histórica registrada em 9 março, uma vez que os investidores tornaram-se mais confiantes nas perspectivas para a recuperação da economia.

"O humor se tornou muito otimista", disse Giuseppe-Guido Amato, estrategista na Lang & Schwarz. "Isso não é mais do que uma correção. Nós estamos vendo alguns movimentos erráticos. A tendência ainda é de alta", afirmou.

"Nós temos liquidez. Em razão da falta de alternativas nós veremos dinheiro vindo para o mercado", acrescentou.

As ações de empresas de energia estiveram entre os maiores ganhos da sessão.

A BP, que tem um importante peso no índice, apreciou-se 4,8 por cento, após superar com uma grande margem as expectativas para o seus ganhos trimestrais, em um sinal de que seus planos de reestruturação estão tendo resultados.

Total, Royal Dutch Shell, e StatoilHydro valorizaram-se de 1,7 a 2,6 por cento, alinhadas à alta do petróleo, que subia 84 por cento, a 79,34 dólares em Nova York.

Nos EUA, a confiança do consumidor caiu para níveis abaixo do previsto por analistas em outubro, com temores crescentes de que as condições do mercado de trabalho irão piorar no médio prazo. O Conference Board informou que seu índice do sentimento do consumidor caiu para 47,7, ante 53,4 em setembro.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,18 por cento, a 5.200 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX cedeu 0,13 por cento, para 5.635 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 terminou praticamente estável, com variação negativa de 0,01 por cento, em 3.743 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib perdeu 0,75 por cento, para 22.829 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 subiu 0,1 por cento, para 11.634 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 registrou declínio de 0,39 por cento, para 8.486,06 pontos.

(Reportagem de Brian Gorman)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.