Em 2013, Net prevê investir mais de R$ 2,7 bi

Durante coletiva de final de ano promovida pela operadora de TV por assinatura, o presidente da Net, José Felix, disse que o plano de investimento da companhia deverá ser aprovado nos próximos dias pelos controladores. Sua estimativa é de que os aportes em 2013 fiquem pelo menos no mesmo patamar deste ano, que foi de R$ 2,7 bilhões.

O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2012 | 02h07

A estimativa da companhia é manter níveis de crescimento semelhantes aos registrados nos últimos anos. De acordo com Felix, a alta vem se mantendo na faixa dos 20% aos 25%.

Com a recente aprovação da nova Lei de Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), a empresa pretende acelerar sua expansão geográfica. Antes da nova regulamentação, a atuação da companhia estava restrita a cerca de 100 municípios brasileiros. "Até pouco tempo (antes da SeAC) atrás, a autorização para nossos serviços de TV se dava por município. Não era uma licença regional e muito menos nacional", disse Felix.

Segundo ele, a empresa pretende ingressar em 44 novos municípios a partir do início de 2013. Entre as novas praças, estão cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, além de municípios como Recife e Olinda (PE), Salvador e Lauro de Freitas (BA), Belém (MA) e São Luís (MA).

O executivo disse ainda que a Net pretende avançar nas sinergias entre as empresas do grupo controlador, a América Movil, com a construção de novos pacotes de planos, que podem incluir a TV por assinatura da Net junto com telefonia móvel da Claro.

A Net informou que destinou R$ 1 bilhão para qualidade e atendimento neste ano. Segundo Felix, o índice de reclamações para cada um mil assinantes da companhia está "de acordo com a meta estabelecida pela Anatel". / RODRIGO PETRY/AGÊNCIA ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.