Pixabay/Reprodução
Pixabay/Reprodução

Com ajuste pós-feriado, Bolsa cai e dólar fecha perto de R$ 3,80

Ibovespa terminou em baixa de 0,7%, aos 87,3 mil pontos; moeda americana registrou alta de 1% nesta quarta-feira, 21

Broadcast

21 de novembro de 2018 | 12h06
Atualizado 21 de novembro de 2018 | 18h42

O real e o Ibovespa tiveram uma sessão negativa, ajustando-se à volta do feriado em São Paulo, que manteve a B3 fechada na terça-feira, 21, quando houve forte aversão ao risco no exterior. Mesmo com a melhora do humor lá fora, o dólar à vista terminou em alta de 1,01%, a R$ 3,7972, perto da máxima da sessão.

O real se descolou da maior parte de seus pares e foi a divisa que mais perdeu valor perante o dólar, entre os países emergentes. O banco JPMorgan elevou a previsão para o dólar em 2019, de R$ 3,80 para R$ 4,10, e chama atenção para "ventos contrários do exterior", que podem tornar as reformas prometidas por Bolsonaro, como a da Previdência, ainda mais urgentes.

O Ibovespa, principal índice de ações no País, fechou com desvalorização de 0,72%, aos 87.268,80 pontos, numa correção moderada depois do recuo de mais de 6% do petróleo e da baixa de mais de 2% do índice Dow Jones na véspera. A recuperação dos índices americanos logo na abertura contribuiu para manter o Ibovespa longe das mínimas, limitando os ajustes dos principais papéis às quedas dos ADRs, seus correspondentes negociados nos Estados Unidos, na terça-feira. As quedas de maior peso no Ibovespa foram as da Petrobrás, que perderam 2,32% (ON) e 3,19% (PN).

Em Wall Street, os índices acionários recuperaram parte das perdas de terça, mas os volumes negociados foram reduzidos, por causa do feriado de Ação de Graças nos EUA nesta quinta-feira.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    bolsa de valoresdólar

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.