Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Em ata, BC dos EUA fala em aperto gradual e inflação

As autoridades do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) parecem ter concordado em sua última reunião que permitir que o imenso balanço do banco central encolha lentamente será o primeiro passo em direção a uma política de aperto monetário, embora eles não estejam prontos para começar a executar o plano até que estejam seguros de que a economia poderá suportá-lo.

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

18 de maio de 2011 | 15h35

A ata da reunião de 26 e 27 de abril do Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Fed, divulgada hoje, mostrou que as autoridades do banco tiveram uma ampla discussão sobre o que é conhecido como estratégia de saída da política de afrouxamento monetário. O Fed indicou que o processo deve ser gradual e precisa ser flexível porque as condições econômicas podem mudar.

O primeiro passo, como o presidente do Fed, Ben Bernanke, indicou em entrevista à imprensa depois do encontro do Fomc, será a decisão de permitir que a carteira de cerca de US$ 900 bilhões em títulos lastreados em hipotecas vença sem reinvestir os recursos, o que encolherá o portfólio. Acompanhando esta decisão, ou logo após, haverá uma decisão semelhante para cerca de US$ 1,5 trilhão em títulos do Tesouro (Treasuries) na carteira do Fed.

A ata também mostrou que os dirigentes do Fed esperam que a inflação suba este ano por causa da alta dos preços de energia e alimentos. Mas a maioria acredita que o aumento será temporário e o banco central pode, portanto, manter o crédito fluindo abertamente por algum tempo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãojurosataBCFedEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.