Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Em ata, BC sinaliza alta prolongada da Selic

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), que elevou a Selic de 11,75% para 12% ao ano na semana passada, avaliou que, a partir dessa reunião, o ajuste total da taxa básica de juros deve ser "suficientemente prolongado". A avaliação, unânime, consta da ata do encontro do Copom, que foi divulgada na manhã de hoje pela autoridade monetária.

CÉLIA FROUFE E FABIO GRANER, Agencia Estado

28 de abril de 2011 | 09h02

De acordo com o documento, os diretores do BC levam em conta as incertezas quanto ao grau de persistência das pressões inflacionárias recentes e a complexidade que envolve hoje o ambiente internacional.

A diretoria colegiada se dividiu, no entanto, em relação à percepção do balanço de riscos do cenário central. A maioria entende que um "substancial esforço antiinflacionário" já foi introduzido na economia no último quadrimestre e que há defasagens no mecanismo de transmissão desse esforço para a atividade e para os preços. Isso, associado à decisão de se prolongar o ciclo de ajuste, recomendaria uma reavaliação da estratégia de política monetária para este grupo.

Outra parte do comitê justifica a manutenção do ritmo de ajuste da Selic implementado no primeiro trimestre deste ano como forma de mitigar riscos de que pressões inflacionárias recentes se transmitam ao cenário prospectivo.

Tudo o que sabemos sobre:
BCataCopomSelicinflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.