Em balanço do PAC, Mantega prevê IPCA de 5,7% neste ano

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quinta-feira, 17, que projeta um IPCA de 5,7% para este ano. A declaração foi feita durante a apresentação do balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Para o resultado nominal do setor público consolidado, a projeção é de um déficit de 2,5% do PIB neste ano.

LAÍS ALEGRETTI, EDUARDO RODRIGUES E RICARDO DELLA COLETTA, Agencia Estado

17 de outubro de 2013 | 16h09

Durante a exposição, Mantega afirmou que o País tem produzido "um dos maiores superávits" do mundo nos últimos 10 anos. "Em períodos de crise, o Brasil faz política anticíclica, então o nosso superávit caiu um pouco. Mas isso não ameaça a solidez fiscal brasileira", afirmou.

Ainda sobre esse tema, o ministro disse que o déficit nominal do País vem caindo. "A tendência é que continue caindo. Vamos perseguir um resultado nominal cada vez menor. De modo que possa ser zerado ao longo dos próximos anos", concluiu. A projeção é de que o resultado nominal atinja zero em 2022.

Tudo o que sabemos sobre:
Mantegainflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.