Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
StockXch
StockXch

Em crise, cidade espanhola adota medida drástica contra sujeira de cães

Campanha promovida pela agência de publicidade McCann garante economia com limpeza de calçadas

07 de junho de 2013 | 15h53

SÃO PAULO - Tempos de desespero pedem medidas desesperadas. O provérbio inspirou uma iniciativa original no município de Brunete, na Espanha, país duramente afetado pela crise que abala a economia da Europa.

A cidade de cerca de 10 mil habitantes na região de Madri luta de todas as formas para cortar os gastos administrativos e compensar a arrecadação cada vez menor em tempos de recessão.

Várias providências foram tomadas, mas uma delas, planejada pela agência de publicidade McCann a pedido da administração, está causando polêmica na Espanha e ganhou repercussão internacional.

Para economizar gastos com a limpeza na cidade, o prefeito convocou um grupo de 20 voluntários para reprimir os donos de cães que não recolhem a sujeira dos animais nas calçadas.

Os voluntários percorrem as principais ruas da cidadezinha e vigiam anonimamente com câmeras de vídeo os moradores que passeiam com seus cachorros. Quando algum deles deixa de recolher a sujeira, os voluntários se encarregam de fazê-lo. Antes, porém, aproximavam-se simpaticamente e agradam o câo e perguntam seu nome ao dono.

Como os cães estão cadastrados no banco de dados da Prefeitura, pelo nome do animal os voluntários identificavam o endereço. Poucas horas depois, um mensageiro devolve a sujeira ao dono cuidadosamente embalada. Junto vai um aviso de que da próxima vez o proprietário pode receber multa de 30 a 300 euros - ou de R$ 84 a R$ 840.

A campanha incomum durou pouco mais de uma semana e deu tanto resultado que a agência McCann venceu o "Sol de la Plata", no Festival de publicidade ibero-americana. Em uma semana foram entregues 147 pacotes. O índice de sujeira deixado pelos cães caiu mais de 70% e a cidade ficou com as finanças um pouco melhores e com as ruas bem mais limpas.

Tudo o que sabemos sobre:
cãescachorrosujeiraespanhacrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.