Foto: Pixabay/Domínio Público
Foto: Pixabay/Domínio Público

Em crise, DF anuncia parcelamento de salários de servidor acima de R$ 7,5 mil

Pagamento será feito em duas parcelas diante da grave crise financeira; também foi anunciado contingenciamento de R$ 544 milhões no orçamento local deste ano

Fernando Nakagawa e Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

22 Agosto 2017 | 18h11

Servidores do Distrito Federal que ganham mais de R$ 7,5 mil líquido terão os salários parcelados a partir de setembro. O governo distrital anunciou aos funcionários públicos que o pagamento será feito em duas parcelas diante da grave crise financeira enfrentada pela administração pública. Também foi anunciado contingenciamento de R$ 544 milhões no Orçamento local deste ano. 

Segundo o governo distrital, 80% dos salários acima de R$ 7,5 mil líquidos serão pagos no quinto dia útil do próximo mês. A parcela restante de 20% será depositada até o 15º dia útil. A medida deve afetar 22% dos servidores públicos. Todos os demais - 78% da força de trabalho - não serão afetados porque recebem menos de R$ 7,5 mil líquido.

Com a medida, o DF se soma a outras Unidades da Federação em grave situação financeira e que têm parcelado ou até atrasado pagamento de salários, como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul.

O DF também anunciou que contingenciou R$ 544 milhões no Orçamento de 2017. Segundo o governo, "haverá análise caso a caso para a liberação desta verba reservada". Não serão cortados recursos destinados às áreas de educação e os programas 'DF Sem Miséria' e 'Passe Livre', além do Orçamento destinado às ações para criança e adolescente.

Ao mesmo tempo, o governo local pedirá o ressarcimento de "retenção indevida da previdência do Fundo Constitucional, o que representa cerca de R$ 380 milhões; e do pagamento da contribuição previdenciária devida, CONPREV, de cerca de R$ 800 milhões".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.