Fabrice Cofrinni/ AFP PHOTO
Fabrice Cofrinni/ AFP PHOTO

Em Davos, Canadá celebra assinatura da Parceria Transpacífico

Bloco reúne Japão e demais países da Ásia com América do Norte, Oceania, além de Peru e Chile, na América do Sul

Dow Jones Newswires

23 de janeiro de 2018 | 17h42

DAVOS - O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, elogiou nesta terça-feira, 23, a Parceria Transpacífco como uma vitória para o comércio "progressista", dizendo que esse é o acordo certo para os trabalhadores canadenses.

+ LEIA A COBERTURA COMPLETA SOBRE O FÓRUM ECONÔMICO EM DAVOS

As declarações de Trudeau foram feitas no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, antes de o Japão revelar o acordo entre 11 países do Círculo de Fogo do Pacífico. Os 11 países estavam próximos de assinar o tratado em reunião de cúpula em novembro, no Vietnã, mas a assinatura foi adiada após o Canadá levantar objeções.

Trudeau disse que os novos elementos levantados pelo Canadá resultaram no "acordo certo", que seu governo estava procurando.

+ Dívida da China é uma grave ameaça para a economia mundial

"Hoje é um grande dia para o Canadá e um grande dia para o comércio progressista", disse o líder canadense, acrescentando que o acordo agora é "mais progressista e mais forte para trabalhadores canadenses sobre propriedade intelectual, cultura e o setor automotivo. 

Integram a Parceria transpacífico países da Ásia (Japão, Brunei, Malásia, Cingapura e Vietnã), Oceania (Austrália e Nova Zelândia), América do Norte (Estados Unidos, Canadá, e México) e América do Sul (Peru e Chile).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.