Em detalhes, as 300 maiores empresas do Sul

O Anuário 300 Maiores Empresas do Sul, que está em circulação, traz ampla reportagem mostrando que os setores mais dinâmicos da economia demonstram fôlego para superar as dificuldades conjunturais pelas quais passaram neste primeiro semestre de 2005. Elaborado com exclusividade pela Fundação Getulio Vargas e publicado há 12 anos pela Editora Expressão, o ranking mostra o desempenho das maiores companhias abertas ou limitadas que divulgaram balanços em 2004.     Na agroindústria, o segmento de carnes continua em expansão, com aumento na exportação de aves e demais itens do complexo. Nos primeiros sete meses do ano, as vendas externas dos dois produtos feitas pelo Sul somaram US$ 2,02 bilhões, um aumento de 36% sobre as do ano anterior. Com isso, a carne desbancou a soja como principal item da pauta de exportações do conjunto da região.      Outro segmento que teve bons resultados em 2004 e superou as expectativas neste primeiro semestre foi o automotivo. No período de janeiro a julho, as vendas internas de veículos cresceram 9,6%, enquanto as exportações aumentaram 36% comparadas com igual período de 2004. No Sul, os parques automotivos do Paraná e Rio Grande do Sul já estão entre os principais segmentos industriais, não só pela presença das fábricas das montadoras, mas também pela força de grande número de companhias de autopeças e fabricantes de implementos rodoviários que vendem tanto para o mercado interno quanto para o exterior.Mais informações: (48) 222.9000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.