Em dia de Copom, dólar recua 0,29% e Bolsa sobe 0,76%

O mercado financeiro trabalhou hoje à espera de uma alta de 0,5 ponto porcentual na taxa Selic - juro referencial da economia. O resultado da reunião mensal do Comitê de Política Monetária (Copom) sai ainda hoje e a maioria dos analistas aposta que a Selic passará de 17,75% para 18,25% ao ano. No mercado de juro futuro, as taxas negociadas refletiram esta expectativa. Os contratos de juros pós-fixados (DI) com vencimento em fevereiro negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) embutiram uma alta de 0,55 ponto porcentual, apontando um juro anual de 18,19%.O dólar comercial fechou em queda de 0,29%, cotado a R$ 2,7100. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) aproveitou alguns fatos positivos para recuperar parte das perdas dos pregões anteriores. O Ibovespa - índice que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa - encerrou o pregão em alta de 0,76%, com 24.271 pontos. Mas no acumulado do mês, o Ibovespa ainda registra baixa de 7,35%. O movimento financeiro foi moderado e ficou em R$ 1,125 bilhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.