Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Em Londres, Lula tenta atrair mais investimentos para o País

Presidente, autoridades do governo e empresários brasileiros tentam reforçar imagem do Brasil no Reino Unido

AE, Agencia Estado

04 de novembro de 2009 | 09h57

Uma verdadeira tropa de elite política e empresarial do Brasil está escalada para a visita oficial que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva faz nesta semana a Londres. Autoridades como Dilma Rousseff, Guido Mantega, Henrique Meirelles e Luciano Coutinho serão escoltadas por executivos do sistema financeiro e empresários de várias áreas. A força-tarefa tem um objetivo: reforçar a imagem brasileira entre os investidores da City de Londres e atrair investimentos ao País.

A delegação chega nesta quarta-feira, 4, à capital britânica. Uma agenda excepcional espera o presidente Lula, que terá encontros com o secretário dos Negócios e Empreendimentos, Peter Mandelson, com o primeiro-ministro, Gordon Brown, e um jantar com a rainha Elizabeth II. E receberá o Prêmio Chatham House 2009 pela "trajetória pessoal extraordinária" e "excepcionais qualidades de liderança".

Os compromissos políticos e econômicos, porém, vão muito além do presidente. Ontem o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, participou em Paris de dois seminários sobre política industrial, investimentos e perspectivas pós-crise. Amanhã, ele se junta ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e ao presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, no seminário Investing in Brazil, organizado pelos jornais Financial Times e Valor.

Dilma e Coutinho apresentarão os setores da economia com maior potencial de crescimento; Mantega e Meirelles falarão sobre crescimento sustentável e a solidez do sistema bancário brasileiro na crise. Na plateia, são aguardados mais de 200 convidados, entre investidores, banqueiros e executivos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaLondresinvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.