coluna

Louise Barsi: O Jeito Waze de investir - está na hora de recalcular a sua rota

Em Madri, Fraga não comenta decisão do Copom

O presidente do Banco Central, Armínio Fraga, será um dos principais palestrantes, amanhã, do seminário que está reunindo autoridades monetárias da América Latina e da Uniao Européia (UE) na sede do Banco da Espanha, em Madri. Fraga discursará sobre política monetária e cambial. "Vou dar um quadro geral e relatar com mais detalhes a nossa experiência no Brasil", disse. "Esses eventos são sempre uma ótimaoportunidade para trocarmos idéias e conhecimentos a nível pessoal."Fraga não quis comentar a decisão do Copom de manter a taxa Selic inalterada, nem as recentes declarações de candidatos à Presidência da República sobre a sua permanência ou não no comando do BC a partir de janeiro de 2003. "Quanto ao Copom, como eu sempredigo, vamos esperar a ata da reunião", disse. "E sobre essa questão das menções ao meu nome, já fui questionado várias vezes sobre esse tema recentemente no Brasil e expressei o que penso".Crise argentinaEmbora não esteja incluída oficialmente na agenda do seminário - que é promovido pelo Banco Central Europeu e o Banco da Espanha -, a crise argentina deverá ser um dos temas mais discutidos no evento, dando a Fraga a oportunidade de reforçar as diferenças entre as economias brasileira e argentina e com isso desfazer eventuais temores de um contágio na região.O seminário será encerrado amanhã à tarde com uma coletiva a imprensa que contará com a participação do governador do Banco da Espanha, Jaime Caruana, do membro do conselho executivo do BCE, TommasoPadoa-Schioppa, e do governador do Banco Central do México, Guillermo Ortiz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.