Em meio à crise da OGX, Eike Batista abandona até o Twitter

Empresário não posta nada na rede desde junho deste ano; perfil dos minoritários da OGX, seguido por Eike, lamenta situação a que chegou a empresa

Yolanda Fordelone, do Economia & Negócios,

31 de outubro de 2013 | 09h23

SÃO PAULO - Em meio a uma crise financeira em uma de suas maiores empresas, a OGX, o empresário Eike Batista abandonou até as redes sociais. Eike que era conhecido no Twitter por ser um usuário ativo não posta nada desde junho deste ano.

Seu último post fazia referência ao nascimento de seu filho caçula, Balder, com a advogada e empresária Flávia Sampaio.

No total, Eike já publicou 21.686 tweets e é seguido por 1,3 milhão de pessoas.

Nesta quinta-feira, os assuntos "OGX" e "Eike" aparecem nos trending topics do Twitter no Brasil.

Apesar de Eike se manter calado quando o assunto é OGX, o perfil "Minoritários OGX", continua ativo na rede. Nesta quarta-feira, 30, quando a empresa anunciou a recuperação judicial, os acionistas lamentaram e disseram que não acreditavam que a empresa pediria a recuperação judicial. O perfil é um dos 69 seguidos por Eike Batista.

Na quarta-feira, a OGX Petróleo e Gás Participações confirmou a expectativa do mercado e anunciou que entrará em recuperação judicial, a maior da história na América Latina. Além da empresa, o processo também inclui a OGX Petróleo e Gás, a OGX International GMBH e a OGX Áustria GMBH.

O pedido de recuperação judicial visa proteger a empresa, que tem uma dívida sem garantias que chega a US$ 5,1 bilhões, enquanto soluções são buscadas.

Após a OGX, a OSX, de construção naval, pode ser a próxima a pedir recuperação judicial. 

Tudo o que sabemos sobre:
OGXEike Batistarecuperação judicial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.