Reuters/Nael Shyoukhi
Reuters/Nael Shyoukhi

Em relatório, G-20 diz que meio ambiente é desafio gigante

Grupo das 20 maiores economias do mundo também ressaltou preocupação com pandemia em comunicado final

Matheus Piovesana e Iander Porcella, O Estado de S. Paulo

22 de novembro de 2020 | 22h00

No comunicado da reunião de cúpula virtual encerrada neste domingo, 22, o grupo das 20 principais economias do mundo, o G-20, reforçou que a pauta ambiental é um dos grandes desafios da atualidade. A visão do grupo é de que a recuperação da economia global no pós-pandemia deve incluir o cuidado ambiental em seu espectro.

“Lidar com as mudanças climáticas está entre os desafios mais urgentes do nosso tempo”, afirma o texto. Neste sentido, o grupo de países estabelece seu alinhamento a compromissos relacionados em relação à redução da poluição.

No segundo ponto, o G-20 afirma que mantém seu compromisso com o acesso amplo à energia por parte da população, dentro dos chamados 3E+S (em inglês), ou seja: a energia deve ser segura, eficiente, estável e ambientalmente correta. “Nós reafirmamos o nosso compromisso conjunto na racionalização e desativação, a médio prazo, de subsídios a combustíveis fósseis e ineficientes que encorajem um consumo gerador de resíduos”, diz o texto.

O G-20 afirma reconhecer a importância de reduzir as emissões de gás carbônico, provocadas em especial pela queima de combustíveis fósseis. O grupo reitera, ainda, seu suporte à batalha contra os desafios ambientais de maior urgência, como a mudança climática e a perda de biodiversidade.

Pandemia

Os líderes do G-20 também afirmaram que o contexto provocado pela pandemia da covid-19 exige mais do que nunca ação global coordenada, solidariedade e cooperação multilateral entre os países. Segundo os líderes, a união de forças é necessária tanto para superar os desafios do cenário atual quanto para criar oportunidades para todos. “Estamos comprometidos em liderar o mundo na formação de uma era pós-covid-19 forte, sustentável, equilibrada e inclusiva”, afirma o comunicado.

No texto, os líderes lembram que a pandemia causou um choque sem paralelos na sociedade e na economia, e que revelou vulnerabilidades na capacidade de resposta dos países. Neste sentido, o G-20 afirma que seguirá dando apoio aos países sem medir esforços, dando suporte “em especial aos mais vulneráveis”. Ao mesmo tempo, o grupo afirma que o foco será trazer as economias de volta ao caminho do crescimento.

O grupo se comprometeu ainda a seguir dando suporte às necessidades remanescentes de financiamento global, e comenta que são bem-vindos os esforços dos bancos de fomento multilaterais, especialmente no sentido de dar amplo acesso à imunização contra a covid. “Reconhecemos o papel da imunização extensiva como um bem público global.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.