Em Santos, melhora o ritmo de desembaraço de cargas

Os auditores fiscais de algumas das principais portas de entrada do País trocaram a greve pela operação-padrão desde quinta-feira. Os 250 fiscais lotados no Porto de Santos, o maior da América Latina, por exemplo, já retornaram ao trabalho, mas o ritmo de liberação das mercadorias vai depender das negociações com o governo.?Na quinta e sexta-feiras, o ritmo de desembaraço voltou ao normal em Santos?, diz o diretor-executivo da Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegários (Abtra), José Roberto Campos. Ele não tinha informações sobre o trabalho dos auditores no fim de semana prolongado pelo feriado de Tiradentes.Apesar da volta dos fiscais ao trabalho, é grande a quantidade de mercadoria acumulada aguardando desembaraço nos terminais de Santos, depois de um mês de greve. ?Se os fiscais mantiverem o ritmo de liberação, em 15 dias a situação já deverá estar normalizada no Porto de Santos, acredita Campos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.