Em sessão sonolenta, ação da Petrobras garante alta da Bovespa

Com o giro financeiro mais baixo emum ano, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou a sessão destasegunda-feira em leve alta, ancorada nos ganhos das ações daPetrobras. Após duas quedas consecutivas, o Ibovespa encerrou comavanço de 0,25 por cento, para 71.628 pontos. O giro na bolsafoi de 2,61 bilhões de reais, o mais baixo desde a cifra de 1,5bilhão de reais de 28 de maio do ano passado. O desinteresse por negócios foi motivado pelo feriadonorte-americano do Memorial Day, que manteve fechadas as bolsasde Wall Street, deixando a Bovespa à mercê de operações dedaytrade (compra e venda de papéis no mesmo dia). "Sem a referência das bolsas de Nova York, os investidorespreferiram não montar posições pesadas", disse Carlos AlbertoRibeiro, diretor da Novação Distribuidora. E mesmo quem negociou preferiu fazê-lo com as ações daPetrobras, as mais líquidas e que responderam por quase umquarto do giro do pregão. Os papéis preferenciais da companhiasubiram 2 por cento, para 51,57 reais. Pela manhã, a petroleira italiana Eni SpA informou terperfurado com sucesso um poço de exploração na área de Stones,no Golfo do México, em parceira com a Petrobras, que temparticipação de 25 por cento no negócio. Na semana passada, a Petrobras havia anunciado a descobertade um novo poço na Bacia de Santos, confirmando rumores quecirculavam pelo mercado. O movimento positivo foi acompanhado pelas fabricante deaço, com liderança das ações preferenciais da GerdauMetalúrgica, subindo 1,65 por cento, a 110 reais. Na sexta-feira, o Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS)reportou que as vendas de aço no país em abril voltaram acrescer em ritmo acima do previsto para 2008, movimento puxadopelo segmento de aços longos, em que a Gerdau é líder. As ações ordinárias da Nossa Caixa avançaram 2,75 porcento, a 37,30 reais. Na sexta-feira, os papéis já tinham dadoum salto de 31,5 por cento, após a notícia de que o Banco doBrasil iniciou negociações para compra da instituição estatalpaulista. Na contramão estiveram ações de bancos e da Vale. Os papéispreferenciais do Bradesco recuaram 1,27 por cento, a 37,20reais; enquanto os preferenciais da Vale perderam 0,62 porcento, para 55,80 reais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.