Estadão
Estadão

Em setembro, saída em ações e fundos de investimento soma US$ 1,879 bi

chefe do Departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, disse que volatilidade é causada pela perspectiva de ganhos ou de perdas imediatas

Fabrício de Castro e Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

24 Setembro 2018 | 13h17

O chefe do Departamento de Estatísticas do Banco Central, Fernando Rocha, afirmou  que em setembro, até o dia 20, a saída de recursos do País por meio de ações e fundos de investimentos soma US$ 1,879 bilhão. Já a saída em títulos de renda fixa atingiu US$ 479 milhões.

Em agosto, lembrou Rocha, houve saídas de US$ 36 milhões em ações, US$ 43 milhões em fundos de investimentos e US$ 7,750 bilhões em renda fixa.

"A volatilidade é causada pela perspectiva de ganhos ou de perdas no curto prazo, mais imediatas", disse Rocha, ao comentar o fato de, nos últimos meses, ter havido alternância entre entradas e saídas de recursos nestas rubricas. "Tivemos saída concentrada em títulos de renda fixa em agosto. Quando olhamos ações, temos fluxo que foi praticamente estável no mês", acrescentou.

Mais conteúdo sobre:
renda fixainvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.