Em SP, Feirão Limpa Nome atende 40 mil consumidores

Serasa realizará evento semelhante no Rio de Janeiro e avalia outros, nos mesmos moldes, na Bahia, Minas Gerais e Paraná

Dayanne Sousa, especial para a Agência Estado,

30 de julho de 2012 | 18h11

Cerca de 40 mil pessoas foram atendidas pelo Feirão Limpa Nome, organizado pela Serasa Experian, em São Paulo, entre os dias 25 e 28 deste mês. Em nota distribuída à imprensa, o presidente da Serasa, Ricardo Loureiro, disse que vai realizar evento semelhante no Rio de Janeiro e, talvez, em mais três Estados (Bahia, Minas Gerais e Paraná).

O volume de visitantes esteve dentro do estimado pela organização. Apesar disso, Loureiro chamou atenção para a duração das negociações, mais longa que o previsto. "O grande número de financiamentos de automóveis e moradia, cujos valores são normalmente mais elevados, acabou demandando maior atenção dos credores. Isso impactou na nossa capacidade de escoar mais renegociações", explica.

No Feirão paulista, oito companhias - Caixa Econômica Federal, Losango Financeira, HSBC, Santander, Santander Financeira, Banco PanAmericano, Casas Bahia e AES Eletropaulo - atenderam os consumidores, que buscaram negociar suas dívidas e consultar seus CPFs sobre alguma anotação negativa.

Para quem não conseguiu um acordo, algumas instituições estenderam os atendimentos, que acabaram no último sábado (28), pelos próximos dias, nas próprias lojas e com as mesmas condições do feirão, exceto a AES Eletropaulo.

Tudo o que sabemos sobre:
InadimplênciafeirãoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.