Em SP, só táxis a álcool terão isenção de ICMS

O governador Geraldo Alckmin disse que está incluindo no orçamento de São Paulo para o próximo ano o prolongamento da isenção do Imposto sobre Mercadorias e Serviços (ICMS) para os taxistas que comprarem carros a álcool. Atualmente, os motoristas não pagam os 12% de ICMS na compra de qualquer automóvel."Nós próximos dois anos, só o carro a álcool terá a isenção", avisou o governador. O álcool tem tido atenção especial de Alckmin. Este mês, o governo encaminhou à Assembléia paulista projeto de redução de 25% para 12% no ICMS para a comercialização do álcool combustível, justificando que o imposto mais baixo diminuiria a sonegação.Alckmin disse que estas reduções não comprometem a arrecadação do governo. "O que estamos fazendo é redução da carga tributária e não guerra fiscal", argumentou Alckmin. "São Paulo não devolve imposto para milionário", disse Alckmin lembrando que outros Estados incentivam a migração de empresas com a promessa de retorno do imposto pago.A redução da carga tributária também foi realizada para as pequenas e micro empresas. "Ampliamos a faixa de isenção do Simples paulista de R$ 120 mil para R$ 150 mil", disse o governador. "Faturou R$ 200 mil, paga só 2,2% sobre os R$ 50 mil que excedem a faixa de isenção", exemplificou. "Vamos beneficiar com isto 558 mil micro e pequenas empresas", afirma o governador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.