Em um ano, 3,1 mi pediram portabilidade numérica do telefone

Dois terços dos pedidos são de usuários de celulares, segundo balanço divulgado pela ABR Telecom

Gerusa Marques, da Agência Estado,

28 de setembro de 2009 | 16h22

Desde setembro do ano passado, mais de 3,1 milhões de clientes da telefonia fixa e celular pediram a portabilidade numérica, mecanismo que permite ao assinante manter o número de telefone ao mudar de operadora. Dois terços dos pedidos são de usuários de celulares, segundo balanço divulgado nesta segunda-feira, 28, pela ABR Telecom, entidade que administra a portabilidade no Brasil.

 

Até a meia-noite deste último domingo, foram atendidos os pedidos de 2,35 milhões de pessoas, com a migração de suas linhas para outras operadoras. Desse total, 68% são linhas de telefones móveis, e 32%, de fixos. Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), existem no Brasil cerca de 40 milhões de telefones fixos e 164,5 milhões de celulares.

 

Para pedir a portabilidade, o assinante tem que procurar a operadora para a qual deseja migrar, informando nome completo, número do documento de identidade, endereço completo, número do telefone e nome da operadora de origem. O cliente terá também que comprovar que é o titular da linha telefônica.

 

A migração só pode ocorrer dentro da mesma modalidade de serviço: celular para celular e de fixo para fixo. Pelas regras, o pedido tem que ser atendido em até cinco dias úteis.

Tudo o que sabemos sobre:
portabilidadetelefone

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.