Embaixador da UE confirma mudança nos subsídios

O embaixador da União Européia no Brasil, Alberto Navarro, confirmou a intenção de fazer alterações nos subsídios aos produtos agrícolas europeus. Durante entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, ele admitiu que esses benefícios provocam distorções no comércio agrícola internacional. "Nós reconhecemos que temos uma política agrícola com alguns elementos que distorcem o comércio internacional", salientou o embaixador. "Deveremos trocar os subsídios às exportações pelos subsídios de renda aos agricultores", ponderou Navarro. Ele advertiu que existem questões até de segurança nacional para manter a produção agrícola em solo europeu. "É o caso da Finlândia, país com 1.100 quilômetros de fronteira com a Rússia precisa ter pessoas que continuem a produzir ali." Europeus querem contrapartida no setor de serviços Alberto Navarro disse que a União Européia pretende melhorar a proposta de acesso dos produtos agrícolas brasileiros em troca do acesso preferencial dos europeus no mercado brasileiro de serviços. "Nós estamos dispostos a melhorar as concessões agrícolas", comprometeu-se o embaixador, lembrando que hoje 60% dos produtos agrícolas brasileiros são exportados para lá livres de tarifas. "A política agrícola comum precisa ser mudada, mas vão continuar alguns subsídios para a renda dos agricultores", ressalvou. "Mas também queremos em troca um acesso preferencial em matéria de serviços, investimentos e de compras governamentais do Brasil e nos países do Mercosul."

Agencia Estado,

23 Março 2004 | 08h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.