Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Embaixador diz que Irã não recebeu aviso da Petrobras

O embaixador do Irã no Brasil, Mohsen Shaterzadeh, afirmou hoje que não recebeu nenhuma informação oficial da Petrobras de que a empresa estaria saindo do Irã. O diretor da área internacional da estatal, Jorge Zelada, anunciou nesta semana, no Rio de Janeiro, que a empresa já iniciou o processo de devolução das concessões e caminha para fechar sua representação iraniana.

DENISE CHRISPIM MARIN, Agencia Estado

20 de novembro de 2009 | 13h33

O embaixador insistiu que o Irã mantém a segunda maior reserva de petróleo no mundo e a quarta maior de gás; tornou-se o principal centro energético mundial, com técnicos altamente especializados e mantém em andamento 10 projetos de construção de refinarias e dezenas de outros projetos no setor petroquímico. "Se uma empresa não quer ou não conseguir ter participação em projetos no Irã, vai se prejudicar", advertiu. "Atualmente, há uma grande concorrência entre empresas, de vários países, pelos projetos do Irã", completou.

O embaixador afirmou ainda que se a Petrobras ficar no País terá lugar privilegiado na concorrência pelos projetos no Irã. Ele lembrou ainda que outras empresas brasileiras já manifestaram interesse de investir no Irã e que boa parte desses negócios pode ser discutida durante a Feira Internacional de Petróleo e Gas, que ocorrerá em abril de 2010 em Teerã.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoIrãPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.