Embaixadores acertam plano para concluir Rodada Doha

Primeira de três reuniões será realizada em outubro para a discussão da liberação comercial global

Gerson Freitas Jr., da Agência Estado,

15 de setembro de 2009 | 14h59

Negociadores de países importantes acertaram nesta terça-feira, 15, um plano destinado a concluir as negociações da Rodada Doha de liberalização comercial. Embaixadores se reunirão em Genebra por uma semana todo mês a fim de adiantar as negociações, com o primeiro encontro marcado para 19 de outubro, contou o embaixador indiano Ujal Singh Bhatia, após um encontro com representantes de outros países na sede da Organização Mundial do Comércio (OMC).

 

Veja também:

linkEntidades pedem compromisso contra protecionismo

 

"Agora, nosso calendário está cheio até o fim do ano", disse o embaixador suíço Luzius Wasescha, que preside o grupo de negociação de produtos industriais.

 

Desde de que abortou o esforço de organizar um pequeno encontro ministerial em dezembro do ano passado, a Rodada Doha, que começou em 2001, se restringiu a reuniões de baixo escalão em Genebra.

 

Entretanto, durante um encontro ministerial em Nova Deli, na Índia, este mês, ministros comprometeram-se em retomar as conversas em alto escalão. Discussões então foram agendadas para esta semana na OMC, enquanto a União Europeia teve um encontro separado hoje com vários embaixadores.

 

Embaixadores disseram que ainda é muito cedo para contar se as últimas conversas vão gerar resultados concretos. "Todos estavam de bom humor. Vamos ver o que acontece", revelou Nestor Stancanelli, embaixador da Argentina.

 

Impasses entre os maiores blocos comerciais frustraram repetidas tentativas de produzir um novo acordo dentro da Rodada Doha. A última tentativa, em julho do ano passado, fracassou. Mas a chegada de Barack Obama ao poder nos Estados Unidos renovou as esperanças de sucesso. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Rodada Doha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.