Embraer
Embraer

Embraer anuncia 'recall' de jatos executivos

Em carta enviada a clientes, empresa diz que foram relatados problemas que podem provocar perda de controle do Phenom 300

Renée Pereira, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2019 | 11h37
Atualizado 14 de novembro de 2019 | 16h55

A  Embraer anunciou na quarta-feira, 13, uma espécie de “recall” dos jatos executivos Phenom 300. Em carta aos clientes, a qual o Estado teve acesso, o presidente da unidade de serviço e suportes da empresa, Johann Bordais, afirmou que foram relatados à Embraer casos de corrosão nas massas de balanceamento dos profundores (parte traseira da aeronaves) que podem provocar perda de controle da aeronave.

O Estado apurou que a chamada para revisão dos jatos executivos envolve 30% da frota global desse modelo de aeronave, que soma 500 aviões. Ou seja, cerca de 150 aeronaves, terão de passar por essa manutenção preventiva. Um grupo terá de fazer a revisão nos próximos três dias. Os demais ao longo de 60 dias, conforme a carta. 

Segundo o presidente da Embraer Serviços, os relatos apontam para o fato de que a região de operação da aeronave tem uma contribuição relevante para as corrosões das massas. Com base nessas conclusões, a empresa decidiu propor um tempo de cumprimento de revisão das aeronaves de 3 dias ou cinco horas de voo, o que vier primeiro. Esse prazo vale para o grupo 1, de quem tem aeronaves consideradas mais suscetíveis à corrosão. Em nota, a Embraer afirmou que os clientes desse grupo foram informados na quarta-feira sobre a revisão. "Aproximadamente 20% da frota global deve realizar a inspeção preventiva nesse prazo." 

“As demais aeronaves serão incluídas no grupo 2, o qual terá a mesma data para cumprimento das inspeções, ou seja, 60 dias ou 100 horas de voo, o que ocorrer primeiro”, diz o executivo na carta. O anúncio ocorre num momento de atraso na conclusão da fusão entre Embraer e Boeing. A expectativa inicial era de que o negócio fosse concluído em janeiro, mas com o pedido de novas informações da comissão antitruste da União Europeia o processo só deve ser finalizado no fim de março de 2020.

Impactos de curto prazo

Na carta aos clientes, Johann Bordais reconhece que a revisão do boletim de alerta poderá impor impactos significativos nas operações de alguns clientes no curto prazo, mas que a empresa enfrentará restrições mais imediatas em termos de possíveis peças requeridas para o completo cumprimento do serviço.

“Portanto, recomendamos aos nossos clientes que entrem em contato com o centro de serviços de sua preferência para planejar a inspeção o quanto antes.” O executivo afirma ainda que, baseado no que for encontrado nas inspeções, serão identificadas quais peças precisam ser substituídas e quais podem ser reutilizadas após algum retrabalho. 

Em nota, a Embraer afirmou que, com foco em garantir a segurança das aeronaves, “está trabalhando meticulosamente para eliminar todas as possibilidades de restrições, minimizando o impacto das operações das aeronaves e resolver a situação o mais rápido possível”. Disse ainda que nenhum  incidente foi registrado com relação ao tema e que desenvolveu uma ação corretiva aprovada pela Agência Nacional de Aviação Civil. ”

O Phenom 300 é um jato executivo, de pequeno porte e alta performance - um dos mais vendidos no mundo nos últimos anos. Com preço em torno de US$ 9 milhões (R$ 37 milhões), tem ocupação para 6 ou 10 passageiros. O modelo é o mesmo do apresentador Luciano Huck e que foi usado recentemente para transportar o ex-presidente Lula de Curitiba para São Paulo.  

 

Tudo o que sabemos sobre:
Embraeraviaçãorecall

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.