Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Embraer dispara mais de 20% na B3 com notícia de possível acordo com Boeing

Bolsa suspendeu negócios à espera de comentários da companhia sobre a notícia

O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2017 | 18h49

As ações da Embraer chegaram a disparar 22,50% nesta quinta-feira, 21, na B3, após reportagem do Wall Street Journal sobre uma possível aquisição da fabricante de aeronaves brasileira pela norte-americana Boeing.

Na máxima, os papéis chegaram a valer R$ 20,20. Com base em dados preliminares, o Ibovespa subiu 2,21%, a 74.985 pontos. O giro financeiro somava R$ 8,9 bilhões. 

A B3, que havia suspendido os negócios com os papéis à espera de comentários da Embraer sobre a notícia, informou que a fabricante de aviões não respondeu os questionamentos da bolsa.

Mais cedo, o Wall Street Journal informou, citando fontes, que a Boeing conversou com a Embraer sobre uma possível aquisição da fabricante brasileira, em acordo que envolveria um prêmio relativamente grande para a Embraer. De acordo com a reportagem, as empresas estão aguardando uma posição do governo brasileiro, que tem poder de veto em relação à Embraer, para retomarem as negociações.

++ Valor da Embraer pode chegar a US$ 15 bilhões, aponta banco

Para os analistas do BTG Pactual, o eventual acordo tem “enorme” potencial de ganho para as ações da Embraer, que têm sido negociadas a um preço depreciado, conforme nota distribuída a clientes sobre a notícia.

“A Embraer seria complementar à Boeing (especialmente com sua carteira de jatos regionais, como resposta ao recente acordo da Airbus sobre o CSeries), as empresas já têm relacionamentos comerciais (acordo do KC-390) e a Embraer tem expandido sua presença de produção nos Estados Unidos”, escreveram os analistas do BTG Renato Mimica e Samuel Alves.

++ Sindicato dos metalúrgicos repudia possível venda da Embraer à Boeing

A equipe do banco destaca que, a partir das informações da reportagem, um acordo ainda parece relativamente distante e depende de negociações iniciais com o governo brasileiro.

Em Nova York, os ADRs (recibos de ações negociados nos Estados Unidos) da Embraer subiam quase 17%, a US$ 23,37. As ações da Boeing cediam 0,18%./REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.