Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Embraer entrega primeiro maior avião fabricado no Brasil

O primeiro maior avião já fabricado no Brasil, pela Embraer, foi entregue nesta sexta-feira em São José dos Campos, sede da empresa, para a companhia aérea britânica Flybe. Foi o primeiro de uma compra de 14 aeronaves, avaliada em US$470 milhões. Há outras 12 opções de compra, que se forem confirmadas, podem elevar os negócios a cerca de US$900 milhões. Apostando em vôos regionais de baixas tarifas a Flybe atua em 9 países e tem 39 aviões operando em 125 rotas. Como a extensão média das rotas é de 483 quilômetros a Flybe investiu em aviões de 80 a 120 lugares. "Este avião é fabuloso e vai nos ajudar a oferecer baixas tarifas com alta qualidade em nossas rotas regionais dentro do Reino Unido e em rotas curtas internacionais. O avião também vem ao encontro do nosso declarado objetivo que é o de operar dois tipos de aeronave à medida em que aposentamos os BAe 146", considerou o presidente da Flybe, Jim French. Entre 2006 e 2007 a empresa espera ter transportado mais de seis milhões de passageiros e tem um faturamento previsto para superar 350 milhões de euros. O Embraer 195 entregue nesta sexta tem 118 lugares.Além das negociações com a Flybe a Embraer confirmou que outras 22 aeronaves do modelo 195 foram encomendadas por empresas dos Estados Unidos, Suíça e Jordânia. "Nos próximos dez anos cerca de três mil aviões deste tamanho devem ser vendidos no mundo e a Embraer quer uma parte significativa", disse, otimista, o presidente da Embraer, Maurício Botelho, que fica no cargo até março do ano que vem, transferindo depois a presidência para o atual vice-presidente Frederico Fleury Curado. "A nossa marca hoje é mundial.". Apesar das encomenda feita pelo grupo chinês HNA à Embraer nesta semana de 100 aviões jatos regionais, modelos EJR 145 e Embraer 190,.não haverá alteração no volume de entregas. "Mantemos a previsão de entrega que será de 150 aeronaves", afirmou Botelho. Entre os clientes do Emb195 estão a americana Swiss e a mais recente, a companhia árabe Royal Jordanian, que vai lançar a aeronave no Oriente Médio. Cada unidade do 195 custa, em média, US$ 35 milhões.Ele não comentou as negociações com a Varig. "Conversar, conversamos com o mundo inteiro", disse, se desvencilhando da pergunta sobre o desenrolar das negociações.

Agencia Estado,

01 de setembro de 2006 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.