REUTERS/Nacho Doce
REUTERS/Nacho Doce

Embraer estima que operação com Boeing deve ser fechada no início de 2020

Fechamento da operação, aprovada pelos acionistas em fevereiro, tinha estimativa inicial de ocorrer ainda neste ano

Luana Pavani, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2019 | 09h18

A Embraer estima que a conclusão da operação com a Boeing ocorra no início de 2020. O fechamento da operação tinha estimativa inicial de ocorrer ainda neste ano. Por outro lado, a companhia diz que implementará a segregação interna do negócio de aviação comercial a partir do final deste exercício social, que consiste em um período de 12 meses em que o orçamento financeiro de uma empresa deve ser executado. 

"As partes continuam a trabalhar de forma diligente e cooperativa para consumar a operação no menor prazo possível", afirma a Embraer em fato relevante sobre a atualização da parceria aprovada em fevereiro passado pelos acionistas da fabricante de aeronaves brasileira. Ainda faltam determinadas aprovações de autoridades concorrenciais e satisfação de algumas condições para a consumação do negócio.

Como noticiado semana passada, a Comissão Europeia sinalizou que pretende iniciar uma investigação mais aprofundada sobre a fusão, e que provavelmente a decisão de iniciar a Fase II da investigação se tornará pública na sexta-feira, 4, quando vence o prazo de investigação na Fase I.

"Até que tais aprovações sejam obtidas e as demais condições sejam satisfeitas, não há garantias quanto à consumação da operação ou ao prazo para sua conclusão", diz a nota da Embraer. 

Tudo o que sabemos sobre:
EmbraerBoeingaviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.