Embraer fecha negócio de US$ 870 milhões com a Flybe

A companhia aérea regional britânica Flybe anunciou hoje a compra de 14 aviões Embraer 195, além da opção de adquirir outros 12 no futuro. O valor total das encomendas firmes é US$ 470 milhões a preço de tabela, com potencial de atingir US$ 870 milhões se todas as opções forem convertidas.Com o negócio, a Flybe, uma das principais empresas aéreas européias especializadas em tarifas mais baixas, será um das primeiras a operar no mercado internacional do novo e maior modelo da Embraer, com capacidade para 118 passageiros. As entregas das encomendas firmes serão iniciadas em agosto de 2006 e se estenderão até novembro de 2007.A Flybe é uma companhia aérea de baixo custo, menor do que as concorrentes européias Easyjet e Ryanair, mas possui hoje uma frota de 36 aviões e concentra 83% de seus vôos em rotas domésticas do Reino Unido. Além disso, ela opera rotas entre cidades britânicas e a Espanha e França. Em novembro do ano passado, a empresa anunciou um lucro semestral de cerca de US$ 26 milhões."O Embraer 195 é ideal para satisfazer as necessidades do nosso modelo de negócio,focado em serviços domésticos e regionais", disse o presidente da Flybe, Jim French, na nota oficial comunicando o negócio. Ele explicou que nas rotas operadas pela Flybe, o E195 tem um custo por assento comparável ao de jatos maiores, e, com seus 118 lugares, oferece capacidade adequada para os mercados regionais do Reino Unido. "Em suma, o avião permite oferecer nossas famosas baixas tarifas em todas as regiões que servimos, e fazê-lo com lucro. Além disso, a aeronave aumentará o número de regiões que podemos cobrir com serviços diretos na Europa",acrescentou French.Ele explicou que o Embraer 195 substituirá a frota de aviões BAe 146 da Flybe. "O avião complementa nossa estratégia de racionalização da frota, iniciada em 2003, tornando-a a mais jovem do setor de linhas aérea", disse. "A aeronave é uma resposta à questão estratégica de como substituir os 146, além de oferecer uma plataforma que garanta dez anos de crescimento com lucro".French disse que o E195 foi escolhido não apenas por suas vantagens operacionais e de custo, mas também por "seu excepcional" cumprimento de requisitos ambientais. "Como uma das principais empresas de baixas tarifas da Europa, a Flybe nos honra com a sua escolha pelo Embraer 195, o maior integrante da nossa nova família de aviões comerciais", disse o presidente da Embraer, Maurício Botelho. "A decisão da Flybe é ainda uma demonstração da capacidade oferecida às empresas aéreas de adequar o tamanho dos aviões em sua frota."Segundo o jornal Financial Times, a empresa britânica preferiu o Embraer 195 aos aviões de 150 lugares da Boeing ou Airbus. Como parte de sua estratégia para reduzir custos e se preparar para sua abertura em bolsa de valores ou até mesmo uma venda, a FlyBe está simplificando sua frota, que está sendo reduzida de cinco para apenas dois tipos de aviões, o E195 e o Q400 da canadense Bombardier. No início deste ano, a FlyBe anunciou a encomenda de 20 Q400 para entrega nos próximos quatro anos, um negócio avaliado em US$ 485 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.