Roosevelt Cassio/Reuters
Roosevelt Cassio/Reuters

Embraer fecha venda de US$ 1,2 bilhão em aeronaves para empresa de Warren Buffett

Acordo prevê o fornecimento de até 100 aviões para a companhia NetJets, para uso nos Estados Unidos e na Europa

Beth Moreira, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2021 | 15h42

A Embraer anunciou nesta segunda-feira, 11, que fechou um novo contrato com a NetJets para a venda de até 100 aeronaves adicionais, totalizando mais de US$ 1,2 bilhão (mais de R$ 6,6 bilhões, pelo câmbio atual. O acordo prevê que a NetJets começará a receber o modelo Phenom 300E da nova encomenda no segundo trimestre de 2023, para operação nos Estados Unidos e Europa.

Em nota à imprensa, a fabricante brasileira lembra que o primeiro acordo de compra da NetJets, assinado em 2010, contemplou 50 pedidos firmes para os jatos executivos Phenom 300, mais opções de até 75 aeronaves adicionais. A NetJets é uma empresa que faz parte do império Berkshire Hathaway, do megainvestidor Warren Buffett.

“Estamos contentes por termos assinado este acordo significativo com a NetJets, um parceiro estratégico que tem sido parte importante do sucesso da Embraer por mais de uma década”, destaca na nota o presidente da Embraer Aviação Executiva, Michael Amalfitano.

“Há anos, o Embraer Phenom 300 é uma parte essencial da frota da NetJets. Com este pedido do Phenom 300E, continuamos a oferecer aos nossos proprietários as experiências de viagem excepcionais que eles esperam, e reforçamos a nossa parceria com a Embraer”, afirma por sua vez, Doug Henneberry, Vice-Presidente Executivo de Gestão de Frota de Aeronaves da NetJets.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.