Embraer já é a 62ª maior empresa de defesa do mundo

Embraer já é a 62ª maior empresa de defesa do mundo

Fabricante brasileira, que em 2010 nem aparecia no ranking das cem maiores, faturou US$ 1,2 bi em 2013

JAMIL CHADE, O Estado de S.Paulo

16 Dezembro 2014 | 02h04

GENEBRA - A Embraer teve uma das ascensões mais relevantes entre as maiores companhias militares do mundo. Segundo informações da Stockholm International Peace Research Institute (Sipri), uma das referências na coleta de dados sobre o setor, a fabricante brasileira já é a 62ª maior empresa do ramo. Em 2010, a companhia sequer fazia parte da lista das cem maiores.

O primeiro registro da Embraer como uma das maiores do mundo no setor militar foi em 2011, quando a empresa apareceu na 86ª colocação no ranking, com vendas de US$ 860 milhões. No ano passado, a empresa brasileira registrou vendas de US$ 1,2 bilhão na área militar.

A fabricante conseguiu registrar expansão de 50% em dois anos, mesmo em um dos momentos mais críticos para o setor de defesa. Em 2013, as vendas do setor caíram 2% e, no ano anterior, 3,9%. A decisão do governo Barack Obama de se retirar do Afeganistão e do Iraque afetou o setor. Em 2011, um total de 42 empresas americanas estavam entre as cem maiores do mundo; em 2013, o número caiu a 38. "Isso é consequência de uma queda de investimentos das empresas americanas", disse Aude Fleurant, pesquisadora do instituto sueco.

Ainda assim, a liderança mundial continua com a Lockheed Martin, dos EUA, com vendas de US$ 35,4 bilhões. A Boeing vem em segundo lugar, com vendas de US$ 30 bilhões. Das dez maiores empresas, seis são americanas.

Emergentes. Já as empresas de países emergentes continuam a ver um incremento em suas vendas. As companhias desses países já representam 15,5% do comércio mundial de armas. E a taxa de expansão está surpreendendo. Em 2013, as vendas da Korea Aerospace Industries, da Coreia do Sul, aumentaram em 31%, assim como as da turca Aselsan.

Mas quem mais está se beneficiando desse novo desenho internacional é o setor militar russo. As empresas ligadas ao Kremlin tiveram a maior expansão do mundo em 2013, com alta de 118% nas vendas para a Tactical Missiles Corporation, 34% de aumento para a Almaz-Antey e de 20% para a United Aircraft Corporation.

Pela primeira vez, em 2013, dez empresas russas fazem parte das cem maiores do setor militar mundial. "Esse aumento de vendas de empresas russas em 2012 e 2013 é resultado de um incremento sem interrupções de compras do governo de Moscou", indicou Siemon Wezeman, pesquisador do grupo.

Mais conteúdo sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.