Embraer já vendeu US$ 1,25 bilhão em aviões executivos

A Embraer, quarto fabricante aeronáutico mundial, anunciou nesta terça-feira que sua carteira de pedidos de aviões executivos subiu para US$ 1,250 bilhão no primeiro semestre do ano. "Este número é quase cinco vezes maior que há um ano, por isso estamos muito contentes", afirmou o vice-presidente do segmento de aviões executivos, Luís Carlos Affonso, na Feira Aeronáutica de Farnborough, nos arredores de Londres.O montante bilionário, que se deve às vendas de três novos aparelhos (o Legacy 600, o Phenom 100 e 300 e o Lineage 1000), representa 12% da lista de pedidos semestrais, que subiu para US$ 10,300 bilhões.A empresa, com sede em São José dos Campos (SP), quer expandir seu negócio de aviões executivos, uma vez que o aumento dos preços do petróleo está prejudicando a demanda por aviões regionais, que representam mais de 70% de suas vendas.Por isso, a Embraer investiu US$ 235 milhões para o desenvolvimento de três novos aparelhos executivos até 2009.Exposição A companhia brasileira é um dos grandes protagonistas da Feira Aeronáutica de Farnborough, em sua 45ª edição e que é uma das mais importantes do setor.A exposição bienal, que começou na segunda-feira e terminará no domingo, tem neste ano 1.467 expositores (107 a mais que em 2004), que representam 36 países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.