bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Embraer nega negociação com Bombardier

A Embraer rechaçou hoje através de nota distribuída na Europa, as recentes reportagens publicadas pela imprensa de que estaria negociando com a sua rival, a empresa canadense Bombardier, um acordo comercial para o fornecimento de aviões regionais para a companhia aérea norte-americana US AirWays. "A Embraer nega totalmente a existência de tais negociações", disse a empresa brasileira em nota oficial.A Embraer explicou que as duas empresas estão realizando negociações, com a participação de representantes dos governos brasileiros e canadenses, com o objetivo de "obter um consenso em relação aos níveis de apoio às exportações de aviões, de acordo com as regras estabelecidas pela Organização Mundial do Comércio (OMC)".A Embraer e a empresa canadense Bombardier estão travando nos bastidores uma acirrada disputa por uma encomenda de setenta aviões regionais da US AirWays, que é a sexta maior companhia aérea norte-americana. O negócio poderá totalizar cerca de US$ 1,4 bilhão e deverá ser uma das últimas grandes compras de aviões regionais nos Estados Unidos nos próximos anos. Como se trata de uma venda muito importante para as duas empresas, há o temor que essa disputa venha colocar em risco as negociações que visam pôr o fim à guerra de subsídios à indústria aeronáutica entre o Brasil e o Canadá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.