Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Embraer planeja dois novos jatos

Modelos serão exibidos, a partir de hoje, na NBAA, a maior feira do setor, em Atlanta (EUA)

Adriana Carranca, O Estadao de S.Paulo

25 de setembro de 2007 | 00h00

A Embraer anunciou ontem os planos para desenvolver dois novos modelos de jatos executivos nas categorias mid-light (MLJ) e mid-size (MSJ), para até 4 e 8 passageiros, respectivamente. Os modelos, que ainda estão em estudo, aumentariam o portfólio da empresa, que passaria a ter participação em cinco das oito faixas de mercado de jatos executivos existentes hoje.''''O lançamento oficial dos modelos depende da reação do mercado em relação ao produto. Porém, já está claro para nós a ausência de oferta de um modelo intermediário da Embraer, para que o cliente fique com a empresa desde a compra de um Phenom 100 até um Legacy'''', explica o diretor-presidente da Embraer, Frederico Fleury Curado. ''''Hoje, ele tem de dar um salto muito grande entre um modelo e outro.''''Os jatos MLJ e MSJ pretendem suprir a demanda por um modelo intermediário, entre os Phenom 100 e 300, com capacidade para até 4 e 6 passageiros, respectivamente, e o Legacy, que leva até 16 passageiros e tem autonomia para atravessar o Atlântico. O objetivo, segundo Curado, é tornar fiel o cliente de jatos executivos que, em geral, começa com a compra de aeronaves menores, com alcance restrito ao território nacional, e vai trocando de categoria a cada compra, até adquirir um jato maior e com autonomia para fazer viagens transatlânticas. A empresa também está de olho nos clientes corporativos que buscam manter uma frota variada, para diferentes ocasiões.Os modelos MLJ e MSJ estão sendo exibidos em maquetes no tamanho natural na NBAA (National Business Aviation Association), a maior feira de aviação executiva do mundo, que tem início hoje, em Atlanta, nos Estados Unidos. Embora sua fabricação não esteja confirmada, a empresa aceita depósitos para garantir prioridade na compra: US$ 70 mil para o modelo MLJ e US$ 90 mil para o MSJ.''''Do início da pesquisa até a aprovação e fabricação de um novo modelo, o processo leva, em média, dois anos e custa dezenas de milhões de dólares. Por isso, decidimos apresentar os modelos antes de tomar a decisão sobre o lançamento. Queremos avaliar a reação do mercado'''', diz Curado.O MSJ está sendo projetado para ter alcance de 5.186 km, o que permitiria voar de São Paulo a Chicago, no leste dos Estados Unidos, por exemplo, com apenas uma escala em Caracas, na Venezuela. Já o MLJ terá alcance um pouco menor, de 4.260 km, o que possibilitaria viagens sem escalas entre São Paulo e Bariloche, na Argentina, por exemplo.EXPECTATIVAA expectativa da Embraer, durante a NBAA, também é aumentar a sua participação de mercado com os modelos já disponíveis - no ano passado, a feira rendeu à empresa negócios no valor de US$ 188 milhões. A versão 2008 do Legacy, que está sendo apresentada na feira, traz modificações, como um ganho de 5 centímetros na altura - passando a 1,8 metro - e mais espaço na cabine.O Legacy foi o primeiro jato executivo da empresa, lançado em 2002. Hoje, 110 desses aviões voam em mais de 20 países e garantem à Embraer 15% do segmento super mid-size. Custam US$ 24,5 milhões.Já os Phenom 100 e 300, com entregas a partir de 2008 e 2009, têm, juntos, mais de 500 encomendas. Custam US$ 2,9 milhões e US$ 6,5 milhões, respectivamente. Com esse portfólio, que incluirá em breve os dois novos modelos MLJ e MSJ, a Embraer quer repetir a liderança de mercado já alcançada no segmento de aeronaves comerciais para até 120 passageiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.