Embraer recompõe quadro de funcionários após 11/09

A Embraer está recompondo seu quadro de funcionários, após ter demitido 1.800 funcionários no fim do ano passado, como reflexo da tragédia ocorrida em 11 de setembro, nos Estados Unidos, que afetou toda a indústria aeronáutica.Hoje a empresa tem 12.048 empregados, contra 10.900 após os ataques de 11 de setembro. A informação foi dada por Maurício Botelho, presidente da Embraer, que recebeu nesta sexta-feira o prêmio "Personalidade de Finanças do Ano", durante o XIII Congresso Nacional de Executivos de Finanças, organizado pelo Instituto Brasileiro de Executivos Financeiros (IBEF).A Embraer é a segunda maior exportadora brasileira, superada neste ano pela Petrobras. No ano passado exportou US$ 2,9 bilhões. Durante sua palestra, Botelho informou que a Embraer investiu US$ 60 milhões no treinamento de pessoal nos últimos três anos, mantém um programa de mestrado em administração, com foco em comércio exterior, e um programa de formação de engenheiros aeronáuticos, em período integral.De acordo com o presidente da empresa, 9 mil candidatos se inscreveram para 200 vagas oferecidas pela companhia, para estudos por dois anos e bolsa de estudo de importância equivalente ao salário do profissional formado.Botelho ressaltou também que a empresa investe em escolas de ensino médio, proporcionando infra-estrutura moderna, de um computador por aluno, laboratório de física, biologia e informática, além de material didático e uniforme bancados pela companhia.Segundo ele, no último concurso havia 6,5 mil candidatos concorrendo a 200 vagas. O presidente da Embraer disse que a companhia adota uma política de incentivo, dando aos funcionários, desde que alcançadas as metas da empresa, até seis salários a mais no fim do ano. "A empresa precisa de uma equipe alinhada, integrada e motivada para competir em um mercado em que o mais lento voa", concluiu Botelho.

Agencia Estado,

20 de setembro de 2002 | 20h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.