portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Embraer tem queda de 63,8% no lucro

Variação cambial teve impacto direto nos números do 4.º trimestre

Beth Moreira, O Estadao de S.Paulo

28 de março de 2009 | 00h00

A fabricante de aviões Embraer fechou 2008 com um lucro líquido de R$ 428,8 milhões, uma queda de 63,8% em relação ao ano anterior. A receita cresceu 17,5% na mesma comparação, passando de R$ 10 bilhões para R$ 11,75 bilhões. No quarto trimestre, a empresa teve um prejuízo líquido de R$ 40,6 milhões - no mesmo período de 2007, havia lucrado R$ 399,7 milhões. A receita, no trimestre, cresceu 25,5%, passando de R$ 3,3 bilhões para R$ 4,1 bilhões.O resultado do quarto trimestre, que sofreu forte impacto da variação cambial, foi o pior da empresa para o período nos últimos cinco anos. Em reunião com analistas, o presidente da empresa, Frederico Fleury Curado, destacou, porém, que, apesar da deterioração do cenário mundial a partir do quarto trimestre, a empresa encerrou o ano com uma carteira de pedidos forte, de US$ 20,9 bilhões. "Para 2009 a previsão é de redução desse ?backlog? (pedidos em carteira), por conta da incapacidade dos nossos clientes conseguirem financiamento", afirmou o executivo.Exatamente por causa disso, vem crescendo a importância do BNDES como parceiro para financiar os clientes da empresa, disse o vice-presidente executivo financeiro e de Relações com Investidores da Embraer, Luiz Carlos Aguiar. A previsão é de que o banco de fomento financie entre 25% e 35% dos clientes em 2009, ante parcela de 11% em 2008. Em 2007, segundo o executivo, o BNDES não financiou nenhum cliente da companhia.Frederico Curado ressaltou que todos os concorrentes da Embraer também estão sendo afetados pela crise e vêm adotando medidas de contenção de custos. "Dois fabricantes foram à falência nos últimos meses", disse. Ele lembrou ainda que, entre outubro e fevereiro, as previsões de volume de entrega de aviões, receita e investimentos foram revistas duas vezes. A última projeção é de entregar 242 aviões este ano, alcançar uma receita líquida de US$ 5,5 bilhões e executar investimentos de US$ 350 milhões. No ano passado, foram entregues 204 aviões e, em 2007, 169.Curado afirmou também que o processo de ajuste no quadro de funcionários da empresa está encerrado. "Não temos planos de demissão além do que já foi anunciado", garantiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.