Embraer vai contratar 700 para funcionar 24 horas

Apostando no crescimento de 30% na produção de aviões a Embraer vai criar, a partir de maio, o terceiro turno da fábrica em São José dos Campos, sede da empresa. Com isso, a fábrica passará a funcionar durante 24 horas por dia. Neste ano a empresa pretende elevar o número de entregas para 170 jatos. Em 2006 foram entregues 130 aeronaves. Para a demanda, serão contratadas 700 pessoas para atuar na linha de produção da meia-noite às 6h30. Os trabalhadores do terceiro turno vão ter uma carga de 38 horas semanais. Esta é a primeira vez que a fabricante brasileira recorre à produção ininterrupta para dar conta das encomendas firmes. Em janeiro a empresa anunciou a abertura de outras 4 mil vagas para as unidades de São José dos Campos, Gavião Peixoto e Botucatu, no interior do Estado.Três mil trabalhadores serão para a unidade de São José dos Campos e 80% deles vão atuar na produção de aeronaves. Outros 20% serão para engenheiros, projetistas e funções na área administrativa. Para trabalhar na produção dos aviões os requisitos mínimos para os candidatos são o segundo grau completo e cursos de formação básica em mecânica, elétrica ou eletrônica. "Não há restrição de idade já que a Embraer busca os melhores profissionais no mercado", explicou o diretor de Recursos Humanos Carmine Sarao Neto. As contratações são decorrentes dos contratos fechados pela empresa, principalmente na venda de jatos dos modelos Embraer 170/190. Em pedidos firmes, a carteira da Embraer chega hoje a US$13,3 bilhões. Atualmente a Embraer tem 18.300 trabalhadores. Os currículos - cerca de mil por dia - estão sendo recebidos pela internet no site da empresa. Na página eletrônica da Embraer o candidato acessa o ícone Recursos Humanos e em seguida preenche o cadastro. Para o processo seletivo sete agências de emprego de São José dos Campos foram contratadas para fazer o primeiro contato com os candidatos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.