REUTERS/Nacho Doce
REUTERS/Nacho Doce

Embraer vai parar fábricas no Brasil e dar férias coletivas a funcionários em janeiro, diz sindicato

Motivo é a preparação para a transferência do controle de sua divisão de aviação comercial para a norte-americana Boeing

Reuters

10 de outubro de 2019 | 18h41

A Embraer vai conceder férias coletivas a todos os seus funcionários no Brasil, cerca de 15 mil trabalhadores, em preparação para a transferência do controle de sua divisão de aviação comercial para a norte-americana Boeing, informou um dos sindicatos da empresa nesta quinta-feira, 10.

Segundo o Sindicato de Metalúrgicos de São José dos Campos (SP), onde está a principal fábrica da companhia, o período de férias será entre 6 e 20 de janeiro.

A decisão, além de parar as atividades da empresa no Estado de São Paulo, também vai afetar unidades em Belo Horizonte, informou a entidade.

“A Embraer anunciou que vai dar férias coletivas para todos trabalhadores que atuam nas unidades instaladas no Brasil para realizar a transição do comando da empresa para os norte-americanos da Boeing”, afirmou o sindicato. A entidade acrescentou que a decisão da empresa “causa apreensão entre os trabalhadores, preocupados com as medidas que a nova direção da companhia eventualmente possa tomar”.

Em nota divulgada ainda na quinta-feira, a companhia informou que as férias têm como objetivo "implementar a segregação interna do negócio de aviação comercial da companhia, o qual permanecerá integralmente na Embraer até a obtenção de todas as aprovações das autoridades concorrenciais", e que as atividades serão retomadas normalmente após o dia 20.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.