Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Embratel entra na disputa da TV paga

A Embratel também entrou na briga da TV por assinatura. A empresa começa a vender este mês seus serviços de TV via satélite. A empresa vem concorrer com a Sky, a Telefônica e a própria Net, da qual compartilha o controle com as Organizações Globo. "Na próxima semana, começaremos uma campanha de marketing nacional", informou Antonio João, diretor responsável pelo Via Embratel, como foi batizado o serviço.A operadora adotou uma estratégia agressiva de preço. O pacote mais barato, com 20 canais, custa R$ 59,90 e inclui cinco canais da Globosat (SporTV, SporTV2, Globo News, GNT e Multishow). O pacote básico da Telefônica, com 24 canais, incluindo a Globosat, sai por R$ 74,90. O mais barato da Sky, com 100 canais, custa R$ 109,90 por mês. A Net tem um pacote de R$ 49,90 com os canais abertos, mas o menor preço para os canais pagos é de R$ 69,90."Estamos com o serviço em 400 cidades", disse João. "Até abril, teremos distribuição em 90% do território nacional." A operadora oferece o equipamento em comodato, sem custos, para quem assinar um contrato de fidelidade de 12 meses.Segundo o executivo, a rede de revendas inclui empresas que eram representantes da Sky ou da DirecTV antes da fusão das duas concorrentes e acabaram ficando de fora depois da união, além de companhias que atuavam em outras áreas, como informática.Ele não revelou o investimento feito para o lançamento do serviço ou metas de conquista de clientes. Os pacotes da Embratel não incluem os canais abertos. Para assisti-los, o cliente precisa ter outras antenas, como a parabólica de banda C ou a de VHF e UHF. Os conversores da empresa têm entrada para a parabólica de banda C, que recebe o sinal de TV aberta. O serviço de TV paga da Embratel usa o satélite StarOne C2, da própria operadora.No ano que vem, o serviço deve começar a oferecer canais em alta definição e combos, com o Livre, serviço de telefonia fixa sem fio.

Renato Cruz, O Estadao de S.Paulo

16 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.