Embratel inicia operação do satélite C1

A Star One, subsidiária da Embratel, inicia hoje a operação do satélite C1, lançado em 14 de novembro da base de Kourou, na Guiana Francesa. O satélite é o primeiro modelo da nova geração, chamada de série C. A empresa investiu R$ 1 bilhão na nova geração, composta pelo Star One C1 e pelo Star One C2, que será lançado em fevereiro do ano que vem.O Star One C1 substituirá o Brasilsat B2, que já opera há cerca de 15 anos. Com maior potência, o novo satélite vai garantir a continuidade e a qualidade dos serviços de tevê, telefonia, rádio, transmissão de dados internet no País.Além disso o novo satélite permitirá a ampliação de serviços, como a disseminação da oferta de internet em alta velocidade (banda larga), principalmente em localidades remotas onde não existe infra-estrutura terrestre.A cobertura do C1 abrange todo o território brasileiro e também os demais países da América do Sul e América Central, além da Flórida, no sul dos Estados Unidos. O controle e a operação do satélite Star One C1 são feitos pelos especialistas em satélites da Embratel, a partir da Estação de Guaratiba, no Rio de Janeiro. A Estação de Guaratiba funciona 24 horas por dia e é o único grande teleporto de satélites do País. O C1 foi fabricado pela Alcatel Space, na França, baseado na plataforma SB 3000 - B3. Ele tem peso de 4,1 mil quilos e vida útil de 15 anos. O satélite localizado a 36 mil quilômetros da superfície da Terra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.