Embratel paga R$ 3,3 bilhões por ações da Net

Operadora comprou, em leilão na Bovespa, 72% dos papéis sem direito a voto que estavam no mercado

Luciana Collet, O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2010 | 00h00

A Embratel, que pertence à América Móvil, do bilionário mexicano Carlos Slim, comprou ontem 72% das ações preferenciais da Net em circulação no mercado, em oferta pública voluntária na BM&FBovespa. A operadora adquiriu 143,8 milhões de ações, pagando R$ 23 por papel. A Embratel faz parte do bloco de controle da Net, maior empresa de TV paga do País, ao lado das Organizações Globo.

O leilão previa a compra de até 100% das ações sem direito a voto em circulação, chegando a R$ 4,58 bilhões caso todos os acionistas aderissem à oferta. Como a quantidade de papéis superou os dois terços do total no mercado, a companhia deverá adquirir a totalidade das ações ofertadas. Os investidores aguardam agora um comunicado da Net com as condições e o prazo dessa operação.

As ações preferenciais da Net fecharam ontem com alta de 4,1%, cotadas a R$ 22,85, enquanto o Ibovespa caiu 0,88%. A Embratel adiou por duas vezes a oferta voluntária pelas ações da Net. Inicialmente, a operação estava marcada para 9 de setembro. Foi remarcado para 29 de setembro e depois para ontem. A empresa teve que modificar a oferta, depois de manifestação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Quando anunciou a operação, no começo de agosto, a Embratel justificou sua decisão pela perspectiva de "crescimento do mercado consumidor de TV por assinatura e de banda larga no País". Mas, para fontes do setor, a medida foi uma reação à venda da participação da Portugal Telecom (PT) na Vivo e à entrada dos portugueses na Oi.

A legislação atual impede que a Embratel, por ser uma empresa com controle estrangeiro, tenha mais do que 49% das ações com direito a voto da Net. Um projeto de lei no Senado, chamado PLC 116, tem por objetivo modificar a atual Lei do Cabo, acabando com essa limitação. A Embratel se antecipou à mudança na lei. A empresa já anunciou seu objetivo de ficar com a totalidade da empresa, assim que for permitido.

Atualmente, a Globo detém participação na Net por meio da GB Empreendimentos e Participações, que por sua vez tem 51% das ações ordinárias da Net. Outras 8,3% das ações ON da Net pertencem a Distel Holding, também controlada pela Globo Comunicação e Participações.

Liderança. A Net detém a liderança no segmento de TV por assinatura e ocupa o segundo lugar no ranking de banda larga. Nesse segmento, o grupo Oi lidera com 37%, a NET com 25% e a Telefônica com 23%. A Net tem 3,9 milhões de clientes de TV paga. Desse total, 3,1 milhões de também compram banda larga e 2,7 milhões têm telefone fixo.

A aprovação do PLC 116 deve intensificar a competição das concessionárias de telefonia local - Oi e Telefônica - com a Net. Hoje, essas empresas não podem controlar operações de cabo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.