Embratel: prefixo novo e problemas na cobrança

A Embratel vem tendo problemas com o descadastramento de contas do sistema de débito automático por causa de mudanças em prefixos na cidade de São Paulo. Com isso, alguns clientes, sem se dar conta de que o débito automático não estava sendo efetuado, deixaram de pagar suas contas. Isso porque, mesmo no débito automático, as contas chegam normalmente na casa do cliente. Se ele não verificar seu extrato bancário, não saberá se a conta foi paga.Por meio de sua Assessoria de Imprensa, a Embratel afirma que recebe regularmente os cadastros atualizados das operadoras, com todas as alterações ocorridas nos números de telefone. Mas seu sistema de processamento de dados cadastrou como novos os telefones que sofreram mudanças, ao invés de apenas substituir o número na conta antiga. Por isso o débito automático deixou de ser realizado. No caso específico do descadastramento do débito automático das contas da Embratel, os bancos não têm responsabilidade alguma. De acordo com Maria Lumena Sampaio diretora de atendimento do Procon-SP - órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual -, não há como o banco prever se o débito não está sendo efetuado porque o cliente não utilizou o serviço da empresa ou se há problemas. Já no caso de contas em que obrigatoriamente há o pagamento, pelo menos da taxa mínima, como contas de luz e água, por exemplo, o banco é responsável por comunicar ao consumidor quando o débito automático não é efetuado, informa o Procon-SP. Orientação ao consumidorA Embratel alerta as pessoas que tiveram o débito automático descadastrado a procurar suas agências bancárias e recadastrarem suas contas. Tendo recebido aviso de cobrança em atraso, a empresa solicita ao cliente que telefone para 0800-902100 (telefones residenciais) e 0800-901021 (telefones comercias) para desfazer o mal-entendido. A empresa garante que esses clientes não terão de pagar juros pelo atraso no pagamento das contas. Alguns dos cliente prejudicados pelo descadastramento do débito automático estão recebendo cobranças para o pagamento dos débitos atrasados. O Procon-SP e o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) alertam que aqueles que se sentirem lesados moralmente pela cobrança indevida podem solicitar indenização à empresa. Saiba mais detalhes no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.