Embratel reforça denúncia contra concessionárias de telefonia

A Embratel reforçou, nesta quarta-feira, denúncia contra as concessionárias de telefonia fixa (Brasil Telecom, Telemar e Telefônica) na Secretaria de Direito Econômico (SDE), vinculada ao Ministério da Justiça. A Embratel alega que as concessionárias locais estão adotando práticas anti-competitivas no mercado. A empresa já apresentou pedido de medida preventiva e investigação de possível formação de cartel das concessionárias ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), SDE e à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De acordo com a vice-presidente de Marketing e Assuntos Externos da empresa, Purificación Carpinteyro, as evidências são claras de que existe um acordo entre as três concessionárias para eliminar a concorrência no setor e dividir o mercado. A executiva disse que umas das práticas adotadas pelas empresas que justifica a acusação levantada pela Embratel é o fato de as concessionárias participarem de licitações públicas apenas em suas respectivas áreas de concessão. "Elas deixam claro que não querem competir entre elas", justifica a vice-presidente. A executiva apontou, ainda, o consórcio formado pelas concessionárias com a empresa Geodex para comprar a Embratel como outro indício de um acordo. "Tem questões que são tão evidentes que chega a ser insultante", ressalta. Não há previsão de quando a medida preventiva será analisada.

Agencia Estado,

25 Março 2004 | 04h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.