Emendas à MP da dívida rural tentam reduzir juros

Deputados da oposição e da base aliada do governo querem reduzir para 5,75% a taxa de juros dos empréstimos dos custeios prorrogados nas safras 2003/04, 2004/05 e 2005/06. Uma emenda à Medida Provisória (MP) 432, que trata do endividamento do setor rural, prevê a redução. Com a MP, o governo reduziu a taxa de juros desses empréstimos de 8,75% ao ano para 6,75% ao ano.Outra emenda prevê a redução de 6% para 3% e, dependendo do caso, de 3% para zero, as taxas cobradas nas operações de pequenos produtores, que contrataram o crédito fundiário entre 8 de março de 2004 e 30 de maio de 2008. As emendas foram apresentadas pelo deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP). Segundo ele, as sucessivas quedas da taxa básica de juros da economia no passado não refletiram ainda na redução das taxas do crédito rural.Para o deputado, que apresentou 17 emendas à MP do endividamento, a alta dos preços internacionais dos alimentos já justificaria ajustes no texto enviado ao Congresso pelo Palácio do Planalto. "O mundo todo quer baixar preços e aumentar a produção de alimentos. Quanto mais produtores brasileiros forem incluídos nesse processo, melhor para o desenvolvimento do setor", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.