Emergentes devem receber US$731bi em capital privado em '08--IIF

Os mercados emergentes atraíramem 2007 fluxo recorde de capital privado de 782 bilhões dedólares e, apesar das perspectivas de desaquecimento global,devem sustentar um ritmo ainda forte de ingressos este ano, naavaliação do Instituto Internacional de Finanças (IIF, na siglaem inglês). Reunido no Rio de Janeiro, o IIF estima que o fluxo líquidode capital privado para essas economias será de 731 bilhões dedólares em 2008. Enquanto a China deve se destacar como destinode investimentos estrangeiros diretos, Brasil e Índia podemdominar o fluxo no segmento de ações. "Não há dúvida de que muitos países emergentes estãoseguindo para o centro do palco na economia mundial e estãocontribuindo para o crescimento global hoje", avaliou ovice-chairman do conselho do IIF, Francisco Gonzalez (BBVA). "Temos uma economia global mais balanceada com um númeromaior de centros de crescimento que podem contribuir para umambiente econômico saudável." A projeção do IIF é de que as economias desenvolvidascrescam 1,8 por cento este ano, abaixo dos 2,3 por cento quedevem ter registrado em 2007. Para os emergentes, a associaçãoglobal que reúne as instituições financeiras prevê expansão de6,6 por cento, ante 7,3 por cento no ano passado. O prognóstico apenas para a América Latina é de crescimentode 4,4 por cento este ano, também uma desaceleração frente aos5,3 por cento no ano passado. O IIF estima que os investimentos estrangeiros diretos parapaíses emergentes sejam de 286 bilhões de dólares, ante 256bilhões de dólares no ano passado, com destaque para a China.Na América Latina, o fluxo de investimentos diretos este anodeve alcançar o recorde de 55 bilhões de dólares visto no anopassado. No mercado acionário, a projeção é de ingresso de 39bilhões de dólares nos países emergentes em 2008, frente a 43bilhões de dólares no ano passado. "Brasil e Índia devem dominar esse fluxo e a projeção é deque recebam cerca de 23 bilhões e 20 bilhões de dólares,respectivamente, este ano", prevê o novo relatório do IIF. (Por Daniela Machado; Edição de Alexandre Caverni)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.